Garanta alta confiabilidade e maior eficiência nos ensaios de alta tensão

Ensaios elétricos são essenciais para garantir a qualidade e performance dos equipamentos, além de assegurar a segurança dos usuários e evitar potenciais falhas que podem resultar em danos ou interrupções operacionais e prejuizos.

O que são os ensaios elétricos e a qualidade nos produtos

O que são os ensaios elétricos e a qualidade nos produtos

Os ensaios elétricos representam procedimentos cruciais para avaliar e assegurar a qualidade de produtos elétricos. Essas análises são conduzidas em equipamentos e componentes elétricos, visando certificar-se de que atendam aos requisitos técnicos, normas e padrões de qualidade estabelecidos.

A qualidade em produtos elétricos é de suma importância, estando intrinsecamente ligada à segurança, desempenho e confiabilidade dos equipamentos.

Nesse contexto, os ensaios elétricos desempenham papel fundamental na garantia dessa qualidade, possibilitando a detecção e correção de possíveis falhas, defeitos ou desvios que poderiam comprometer o funcionamento adequado dos produtos.

Benefícios dos ensaios elétricos

Conformidade com as normas vigentes
Maior confiabilidade para o produto no mercado
Segurança para os consumidores
Detecção de falhas e otimização

A importância dos ensaios elétricos na indústria

Na indústria, a realização de ensaios elétricos é imperativa para assegurar a conformidade com regulamentações técnicas e de segurança, prevenindo riscos associados a falhas elétricas, tais como curtos-circuitos, incêndios ou acidentes graves.

Adicionalmente, esses testes desempenham um papel crucial na maximização da vida útil dos equipamentos elétricos. Ao evitar paradas inesperadas de produção, contribuem para a redução dos custos de manutenção e otimização do desempenho geral dos sistemas industriais.

A importância dos ensaios elétricos na indústria
Tradição de alta confiabilidade no mercado

Tradição de alta confiabilidade no mercado

A HVEX, originária de mestre e doutores do Laboratório de Alta Tensão da Universidade Federal de Itajubá – UNIFEI, é uma empresa especializada em Alta Tensãp com uma ampla experiência. Nossos profissionais altamente qualificados utilizam as mais avançadas tecnologias e métodos para realizar testes elétricos precisos e confiáveis.

Com um histórico comprovado de excelência acadêmica e prática industrial, a HVEX é pioneira nacional na fabricação de laboratórios de alta tensão a escolha confiável para garantir a qualidade, a segurança e o desempenho dos sistemas elétricos, proporcionando tranquilidade e confiança aos nossos clientes.

Conheça nosso portfólio de ensaios em equipamentos

A HVEX, oferece um amplo portfólio de ensaios em equipamentos elétricos, visando garantir a qualidade, segurança e desempenho de seus sistemas. Com experiência e expertise na área, estamos prontos para atender às necessidades de diversos setores da indústria, oferecendo soluções precisas e confiáveis.

  • Tensão suportável de impulso atmosférico
  • Ciclos térmicos
  • Descargas Parciais
  • Resistência elétrica
  • Tensão elétrica e de screening
  • Resistência de isolamento à temperatura ambiente e de máxima de regime permanente
  • Descargas parciais
  • Determinação do fator de perdas no dielétrico (Tangente de delta)
  • Ciclos térmicos em ar e em água
  • Tensão elétrica de impulso até 40/69 kV
  • Impulso atmosférico normalizado em regime de sobrecarga
  • Umidade
  • Névoa salina
  • Compatibilidade dielétrica (sistema de distribuição compacto)
  • Tensão suportável nominal de impulso atmosférico
  • Tensão suportável nominal a frequência industrial a seco e sob chuva
  • Elevação de temperatura
  • Resistência ôhmica dos contatos
  • Poluição artificial
  • Rigidez dielétrica transversal
  • Tensão de radio interferência
  • Compatibilidade dielétrica (sistema de distribuição compacto)
  • Ciclos térmicos com curto-circuito até 5 kA
  • Aquecimento
  • Resistência elétrica da conexão
  • Tensão suportável à frequência industrial
  • Medição de corrente de fuga
  • Tensão disruptiva
  • Resistência do isolamento
  • Medição de corrente de fuga
  • Determinação do fator de perdas no dielétrico (Tangente de delta)
  • Tensão aplicada em frequência industrial a seco e sob chuva
  • Tensão de descarga em frequência industrial a seco e sob chuva
  • Tensão suportável nominal sob impulso atmosférico (a seco)
  • Tensão de descarga a impulso atmosférico
  • Determinação da tensão suportável nominal a impulso atmosférico
  • Tensão de descarga a impulso atmosférico
  • Tensão de radio interferência
  • Poluição
  • Corrente de fuga
  • Tensão residual X corrente de descarga
  • Correntes suportáveis a impulso (até 50 kA)
  • Corrente suportável de longa duração
  • Ensaio do desligador automático
  • Ciclo de operação
  • Tensão residual de impulso íngreme
  • Descargas parciais
  • Tensão suportável à frequência industrial a seco e sob chuva (até 36,2 kV)
  • Descargas parciais (até 36,2 kV secos)
  • Resistência dos enrolamentos
  • Tensão suportável de impulso atmosférico
  • Tensão de rádio interferência
  • Resistência elétrica dos enrolamentos
  • Relação de tensões
  • Resistência do isolamento
  • Polaridade
  • Deslocamento angular e seqüência de fases
  • Perdas em vazio e em carga
  • Corrente de excitação
  • Impedância de curto-circuito
  • Tensão suportável à freqüência industrial (tensão aplicada)
  • Tensão suportável nominal de impulso atmosférico (até 500 kVA – 34,5 kV)
  • Aquecimento (até 300 kVA para as classes 15 e 24,2 kV, e até 150 kVA para a classe 36,2 kV)
  • Nível de ruído (acústico)
  • Fator de potência do isolamento
  • Nível de tensão de radio interferência (RIV)
  • Tensão induzida
  • Descargas parciais